Escrito em Abril 12th, 2009 às 12:00 pm por

Seja o primeiro a comentar

Existem 75,5 milhões de estudantes que vão à escola, nos Estados Unidos, e os seus resíduos são algo que deve ser examinado por si só.
Na Europa existem mais 150 milhões de estudantes.
Os liceus e as universidades dos EUA e da Europa criam cerca de 10 milhões de toneladas de resíduos por ano, o que chega a dois por cento do fluxo total de resíduos, Adicione a isso os resíduos das escolas secundárias, primárias, e até das creches, e terá uma equação muito problemática.
Quase metade de todos os resíduos das escolas vem do papel: papel para escrever, para desenhar, para fazer cópias, testes, exames – papel e mais papel. Muito dele é reciclado, mas muito não é. Mais de metade, na verdade, é simplesmente deitada para o lixo.
Entretanto, milhões de doses de comida são desperdiçadas. Só uma escola primária gera 8510 quilos de desperdícios de almoços por ano. Mas seria melhor se as crianças também comessem menos. A taxa de obesidade nas crianças subiu mais do dobro desde 1970, no caso de crianças em idade pré-escolar, entre os dois e os cinco anos, e adolescentes entre os 12 e os 19 anos. Subiu mais do triplo no caso de crianças entre os seis e os 11 anos.
Cerca de 25 milhões de crianças acima dos seis anos são consideradas obesas.
Os adolescentes não estão melhor. Vinte e três por cento dizem que comem uma grande quantidade de junk food numa semana normal; 61 por cento afirmam que comem alguma; 14 por cento quase não comem; e apenas dois por cento não comem nada.
Eis como isso afecta o ambiente: 67 por cento dos jovens dizem que compram junk food ou bebida de máquinas de venda automática, na escola.
Isso significa mais embalagens e mais resíduos.
Obviamente, é preciso ensinar hábitos diferentes aos estudantes. Mas algumas coisas estão fora do seu controlo, por exemplo a forma como as salas de aula são aquecidas, arrefecidas ou iluminadas.
As escolas usam mais de 13 mil milhões de euros anualmente em energia, com 25 por cento, a ser desperdiçados por ineficácia.
Isto equipara-se a dinheiro suficiente para contratar cem mil professores novos.
Praticar a conservação não é cirurgia ao cérebro… é desligar as luzes.

Resíduos na Escola

,

Seja o primeiro a Comentar.

Deixe Mensagem

CommentLuv badge